A repercussão da morte de Eduardo Campos: pastores e políticos lamentam a perda “irreparável” para a política

A repercussão da morte de Eduardo Campos: pastores e políticos lamentam a perda “irreparável” para a política
A morte do candidato à presidência Eduardo Campos (PSB) num acidente aéreo foi amplamente lamentada nas redes sociais.
O pastor Marco Feliciano (PSC), que em algumas entrevistas demonstrava certa admiração pelo ex-governador pernambucano, usou o Twitter para prestar condolências à família: “Lamentável a tragédia ocorrida nesta manhã/SP, (sic) a queda da aeronave q conduzia o presidenciável Eduardo Campos. Que Deus conforte a família”, publicou.
O pastor Ricardo Gondim, líder da Igreja Betesda, também usou o Twitter para expressar o sentimento de tristeza pela morte do candidato: “Apresso-me em expressar meu profundo pesar à família de Eduardo Campos. @Silva_Marina receba meu carinho. #RIPEduardoCampos”.

Apresso-me em expressar meu profundo pesar à família de Eduardo Campos. @silva_marina receba meu carinho.
A antipatia pelo PT levou o pastor Daniel Vieira, conhecido por ser um dos preletores do Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora, a cometer um ato de insensibilidade: “Morre Eduardo Campos, candidato a presidente. Hoje são 13, numero do PT. Deveria ter levado a DILMA!”,escreveu. A publicação foi prontamente repudiada por muitos internautas, inclusive o pastor Ricardo Gondim, que lamentou a postura: “Acabo de receber tuíte em que certo pastor goza a tragédia: ‘a morte bateu na porta errada’. A imbecilidade que o gerou o faz mostrar a cara”, disparou.
Ao notar seu equívoco, o pastor Daniel Vieira pediu perdão: “Errei ao fazer esse infeliz comentário, todavia, as reações calorosas e violentas em nada os faz (sic) melhores do que eu!! Perdão!”.
Errei ao fazer esse infeliz comentário, todavia, as reações calorosas e violentas em nada os faz melhores do que eu!! Perdão!!!
O pastor Silas Malafaia também se manifestou lamentando o fato através do Twitter: “Minhas condolências aos familiares de Eduardo Campos. Que Deus os conforte. Perdemos um grande Brasileiro. Tive a oportunidade de conversar com ele por mais de 5 horas, e vi um homem com a capacidade de enfrentar as demandas do nosso país”, escreveu o pastor, que antes de anunciar o apoio ao pastor Everaldo Pereira (PSC), havia comemorado a filiação de Marina Silva ao PSB e apoio da missionária a Eduardo com um irreverente “Chora PT”.
A cantora Cassiane também lamentou a morte do candidato: “Uma tragédia! Não só um ‘presidenciável’… Oremos pelos familiares…Tanto de Eduardo Campos como também de todos os outros tripulantes! Perda de homens, filhos, pais, irmãos… Que Deus os conforte!”, escreveu no Instagram.

Perplexidade

As reações no meio político foram de muito lamento e incredulidade com o fato. O candidato Aécio Neves (PSDB), que era adversário político de Campos, mas mantinha uma relação respeitosa com o ex-governador, cancelou toda a agenda política que tinha na Paraíba.
No Twitter, Aécio lamentou a perda: “O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo  por aquilo em que acreditava”, escreveu. Posteriormente, no Facebook, o candidato tucano classificou a perda como “irreparável”.
“É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava. A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar”, publicou.
Em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que Eduardo Campos era um político “Uma perda grande, porque era um líder jovem, abria esperança para o Brasil, ganhasse ou não ganhasse as eleições. Ele me disse que seria candidato, e eu disse a ele que era importante renovar. Ele foi o tempo todo um candidato que respeitava os demais candidatos. Um homem que eu sempre respeitei”.
O Partido dos Trabalhadores também divulgou nota manifestando “profundo pesar” pela morte do candidato e afirmando que a campanha política do partido estava suspensa pelos próximos três dias, nos níveis municipais, estaduais e nacional, em sinal de luto pela morte de Campos.
A presidente Dilma Rousseff decretou luto oficial pelo mesmo período, e as bandeiras do Palácio do Planalto e da Praça dos Três Poderes foram hasteadas a meio mastro.
O deputado estadual Carlos Bezerra Jr (PSDB), evangélico, também lamentou a morte com uma nota de pesar: “’O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação. Nasce como a flor e murcha, foge como a sombra e não permanece’. [Jó 14.1 e 2] Fiquei consternado ao receber a notícia do falecimento de Eduardo Campos, presidenciável do Partido Socialista Brasileiro (PSB). [...] É preciso ter reverência diante do Eterno e do mistério insondável que é a dádiva da vida. Tudo o mais pode esperar. Hoje é dia de luto, de solidariedade, de inconformidade com a lógica da morte. Muito triste. O Brasil perde um dos grandes líderes da nova geração. Oro pedindo ao Consolador que abrace os familiares, equipe de campanha e minha irmã do coração Marina Silva, de forma especial nesse dia de dor. #Luto #RIP #EduardoCampos”.
Fonte; Gospel+
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/pralexsandrocosta} {twitter#https://twitter.com/iadmps} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+ALEXSANDROCOSTAPR} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCLIBLkxeaLQZA9uP1ob99Og}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget