Cadastramento Biometrico Para Ministros da CGADB - Veja Como Vai Funcionar.




Biometria


A palavra biometria vem do grego: bios (vida) e metron (medida). Designa um método automático de reconhecimento individual baseado em medidas biológicas (anatômicas e fisiológicas) e características comportamentais.




As biometrias mais implementadas, ou estudadas, incluem as impressões digitais, reconhecimento de face, íris, assinatura e até a geometria das mãos. Porém, muitas outras modalidades estão em diferentes estágios de desenvolvimento e estudos. As impressões digitais, por exemplo, vêm sendo usadas por mais de um século, enquanto a íris é objeto de estudo há pouco mais de uma década. Não existe ainda uma modalidade biométrica que se aplique em todas as situações.


Muitos fatores devem ser levados em conta para se implantar um sistema biométrico, tais como localização, riscos de segurança e número de usuários, entre outros.


Todo sistema biométrico é preparado para reconhecer, verificar ou identificar uma pessoa que foi previamente cadastrada.


Na biometria, o procedimento de verificação ocorre quando o sistema confirma uma possível identidade comparando apenas parte da informação com o todo disponível. Já o processo de identificação confirma a identidade de um indivíduo, comparando o dado fornecido com todo o banco de dados registrado.


A biometria é usada em inúmeros lugares para melhorar a segurança ou conveniência dos cidadãos. No Brasil, a emissão de passaporte, de carteiras de identidade e o cadastro das Polícias Civil e Federal contam com sistemas biométricos.


Além disso, muitas empresas adotam tais sistemas para acesso às suas instalações ou utilização de seus serviços. É o caso de alguns bancos que usam a leitura da impressão digital ou da geometria das mãos de seus clientes, objetivando maior segurança na utilização de seus diversos serviços.


Para o reconhecimento individual são coletados dados biométricos por meio de sensores que os colocam em formato digital. Quanto melhor a qualidade do sensor, melhor será o reconhecimento alcançado. No caso da CGADB, o cadastramento será efetuado pelas digitais dos dedos “polegares” e “indicadores”.


Segurança na identificação


A biometria imprime às Assembleias Gerais e demais eventos da CGADB um novo mecanismo de segurança na identificação do Ministro, pois assim não haverá dúvidas quando à identidade dos presentes.


Para se ter uma idéia do grau de segurança alcançado, basta lembrar que uma única digital só pode ser utilizada para reconhecer uma única pessoa, sendo assim, quando da realização de nossos eventos a identidade do Ministro será confirmada por meio do reconhecimento biométrico de sua impressão digital.


O principal objetivo do uso da biometria nas Assembleias Gerais e eventos da CGADB é excluir a possibilidade, por mais remota que seja, de que uma pessoa tente se passar por outra, tornando inviável qualquer possibilidade de fraude, já que não existem impressões digitais iguais.


Cadastramento biométrico da CGADB no Brasil


O cadastramento biométrico, determinado pela Mesa Diretora, está sendo realizado gradativamente pela Secretaria Geral que necessitará de total apoio das Convenções Estaduais em todo o país.


Este cadastramento será feito tanto na sede da CGADB, quanto “in loco” quando da realização de Assembleias Gerais das Convenções Estaduais pré-agendadas com a Secretaria Geral da CGADB e em breve, nas sedes de todas as Convenções Estaduais.


Apóie, divulgue, compareça e faça sua parte nesta tão grande empreitada, para que o quanto antes a CGADB possa ter 100% de seus Ministros cadastrados biometricamente.




Secretaria Geral da CGADB


Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/pralexsandrocosta} {twitter#https://twitter.com/iadmps} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+ALEXSANDROCOSTAPR} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCLIBLkxeaLQZA9uP1ob99Og}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget